motobecane

Um quadro com avanço, rodas e guiador. Queres? Tenho cá umas peças soltas, o que faltar arranja-se e ficas com uma bicicleta porreira. Quero, mas a pintura fica como está. Tira-se só a ferrugem e enverniza-se para proteger, ok? Sim, boa, faz isso então. Escolheu a fita do guiador e o selim. Os pneus é que foram difíceis de encontrar. Foi a primeira bicicleta que montei completamente às peças, por tentativa e erro. Finalmente ficou pronta e afinada. Por várias vezes o Gustavo já ouviu dizer: mas isso é uma Motobecane!

a história/estória da minha bicicleta no blog de bicicletas mais lindo de todos: http://iladridibiciclette.blogspot.com

Anúncios

os lugares das coisas

no brique tomando chimarrão e pensando há quanto tempo não tomava um. depois olhando o loirinho e pensando como é tão bom vê-lo crescer. ainda jogando pes com o pai dele, como em miúdos. à volta do videogame e ele me ensinando os comandos. sempre diferentes, sempre amigos, sempre ele ali: o meu melhor amigo – incondicional. o meu primo e as guitarras e a música. eu e ele com 15 ou 16 outra vez. o tempo não passou. uma admiração mútua, uma admiração que supera qualquer divergência de pensamento. depois toda esta família que tem tanto de meiguice, gentileza e amizade. tocar, abraçar, beijar, querer bem: perfeito. poa não é a minha lx. poa não me completa (pelo menos neste momento). mas é também do que sou feito. faz parte do interior do meu interior. que bom gostar disso. que bom saber os lugares das coisas. que bom estar aqui entendendo disso.

juventude

e ali estava ela, já neste mundo. ouviu understood project ainda no útero. tem olhos enormes. o vô dela tem livros que não acabam e é sempre um privilégio vê-lo e dar-lhe o abraço que ele merece. domingo foi dia de brique e o menor da família tornou os caminhos totalmente incoerentes. seguíamos o rasto dele e é justo termos esta perspectiva, tão nova.

onde há uma ponte há um rio

a banda sonora é gotan project e the national, tendencialmente. vai-se pela estrada fora, passa-se por uma ponte e há uma casa com um jardim e focos que brotam rente ao chão. pode-se ir mais longe ainda e seguir pela serra da arrábida. mas que não haja enganos: lx vive. tem bons vinhos perto da praça da alegria, alceu valença no espaço brasil, o ccb e ali perto os pastéis de nata e até um planetário. um banho de mundo real. com vento chega-se ao parque das nações e corre-se para comprar mais vinho ou mesmo um afinador com metrónomo para dar como presente de aniversário. e finalmente – e antes disso tudo – decreta-se um mundo sem mentiras na avenida da liberdade.

conversas futeboleiras – adoro

eu: o cardoso e o artur tiveram pena de voces
entendo o sentimentalismo. tambem ficaria com pena de desbancar um campeao assim, reduzindo-o à sua pequenez
n se deve tratar mal a ninguem ainda por cima visitantes
Enviado às 15:10 de segunda-feira
xxx (tripeiro): …
eu com o empate fiquei triste
eu: eu tambem
xxx: voces nao jogam nada
deviamos ter goleado
eu: sim
o porto é muito fraco
tem uma defesa pifia
e um ataque mediocre
xxx: fomos la so com onze pa
eu: so com 11?
pois antes levavam a equipa de arbitragem convosco
o q se passa? o protocolo com a apaf terminou?
compreendo que contassem mais com a arbitragem. vi q o pinto da costa e o vitor pereira queriam expulsoes e golos em fora de jogo
mas deixa estar q ja esta semeado. agora vai ser uma verdadeira chuva de penalties mal assinalados para voces, como nos bons velhos tempos